Livro: Zorro – Começa a Lenda


Sempre tive curiosidade de ler esse livro. Aí, da última vez que li o Zorro do Johnston McCulley, fui atrás desse e terminei de uma tacada: a Allende escreve de um jeito gostoso, meio conversando meio contando história antes de dormir, e a história é realmente empolgante.

O problema é que ela não tem o menor interesse pelo Diego de La Vega, poucas boas intenções para com os espanhóis, e um amor quase sobre humano pelos índios.
O personagem principal, portanto, é Bernardo, que é um índio nascido no mesmo mês em que Diego e criado junto.
Diego é filho de um espanhol, Alejandro, e de uma índia mestiça.

E o livro conta as peripécias dos dois, enquanto passam pela Europa, Caribe e Califórnia, se apaixonam, passam por iniciações em sociedades secretas européias mas continuam sendo fiéis ao credo indígena onde forma criados.
Diego se apaixona por uma espanhola que o despreza, enquanto Bernardo jura seu amor eterno a uma índia.

De verdade, nada contra. A idéia da Allende é narrar como foi que Zorro chegou a ser a lenda que todos conhecem – e para isso ela se vale de folclore indígena, honras da cavalaria medieval européia e da pirataria do século XVII.
O problema nº 1, como já disse, é o fato de que o personagem principal é o Bernardo.
O problema nº 2 é o fato de que ela vê o Diego como um irresponsável mulherengo meio Don Juan meio Casanova.
O problema nº 3 é que só vai existir um Zorro no mundo inteiro: o Guy Williams (ver vídeo).
Mas o livro é legal.

Título: Zorro – Começa a Lenda (2005)
Título original: Zorro – Comienza La Leyenda
De Isabel Allende (Chile)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *