Livro: Three Witnesses


Primeiro eu gostaria de pedir desculpas a todos que acompanham esse blog de uma maneira ou de outra. Esse fim de ano foi punk, com o fim da faculdade, sem o emprego e essas coisas banais que nos impedem de ter qualquer pensamento criativo. Infelizmente as coisas vão continuar meio paradas por aqui em janeiro, já que vou passar um mês fora (mais um motivo pra minha cabeça estar a mil, e sem tempo pra pensar no blog…). Mesmo assim, já que andei lendo umas coisas legais ultimamente, vou dar um gás nesse fim de ano pra vocês terem o que ler! =D

Segundo que eu sempre achei que a Agatha Christie era melhor escrevendo romances do que contos. Os contos dela são sempre meio mal desenvolvidos, ela não parece à vontade no gênero, e no fim das contas soa como se ela tivesse tido uma idéia brilhante sobre o assassinato e depois tivesse ficado com preguiça de transformar aquilo em um livro. Inclusive, vi que vários contos dela foram transformados em romances e publicados anos depois.
Ao contrário dela, o Rex Stout é muito mais legal pra mim nos contos do que nos romances. Os livros dele são longos e entediantes (dentro de limites, é claro), enquanto os contos são ‘rápidos’ mas não parece que está faltando coisa. Esse trio de contos reunidos nesse livro, todos tendo como protagonista o gordo e chato Nero Wolfe e seu assistente bem humorado Archie Goodwin, são escolhidos aparentemente de modo aleatório (já que o nome da coletânea, Três Testemunhas, sugere algo em torno de julgamentos, e apenas o primeiro conto tem esse tema), mas são três historinhas bem legais, que demonstram bem a pegada das histórias do famoso detetive.

The Next Witness – Wolfe é chamado para depor no julgamento de um cara chamado Ashe, que supostamente assassinou uma telefonista. Segundo Wolfe, ele estava imensamente insatisfeito com o caso colocado pela acusação e resolveu agir para salvar a vida de Ashe. Segundo Archie, Wolfe estava irritado com a acusação por tê-lo chamado, pra começar, e resolveu agir para acabar com o caso deles.
O que acontece é que o gordo detetive simplesmente sai do julgamento sem falar com ninguém (o que prontamente faz com que o juiz emita um mandato de busca e prisão no nome de Wolfe e Archie), e vai a vários lugares para descobrir a verdade sobre o caso. Só que eles não podem voltar pra casa, porque a polícia está lá para prendê-los por desrespeito ao chamado da corte. Esse é um dos contos de Wolfe de que mais gosto. O interrogatório das telefonistas, a peregrinação de Wolfe e Archie para descobrir a verdade e fazer com que ela surja no julgamento e os personagens muito bem construídos em tão pouco tempo fazem desse conto um dos melhores do gênero.

When a Man Murders… – Um casal feliz descobre que o “ex” marido dela que ela achava que havia morrido no Vietnã não está morto coisa nenhuma, está é em Nova York e quer a mulher de volta. Eles pedem pra Archie ir até o hotel dele convencê-lo a dar o divórcio a ela. Só que quando Archie chega lá, o homem está morto, assassinado.
Um conto engraçado principalmente pela irmã do morto, uma garota sem papas na língua que coloca todo mundo em situações complicadas. Especialmente quando Wolfe demonstra que a viúva do cara e seu novo marido (os principais suspeitos, por motivos óbvios) não podem ter sido responsáveis pela morte do ex-soldado.


Die Like a Dog – Archie descobre que o cliente que Wolfe acabou de recusar foi embora com a capa de chuva errada. Em vez de levar a sua própria, levou a de Archie, que era muito parecida e estava pendurada ao lado. Então Archie vai até o prédio do cara para fazer a troca de capas, e quando chega lá, um cara foi assassinado, e tem um labrador lindo perdido na cena do crime que começa a seguir Archie.
Para a surpresa do nosso colega, Wolfe até que gosta do cachorro, e quando a polícia vem pedir o bicho para ajudar nas investigações do assassinato que teve a cena invadida por Archie tentando devolver a capa, Wolfe se irrita, decide adotar o cachorro e pra isso pensa que a melhor maneira de impedir a polícia de por as mãos no cachorro é resolver o caso o mais rápido possível.
O que eu mais gosto são as motivações de Wolfe.

Título Original: Three Witnesses (1956)
De Rex Stout (EUA)
Coleção Nero Wolfe Nº 26

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *