Livro: The Final Deduction

Althea Vail, uma milionária de meia idade, vai até o detetive Nero Wolfe. Seu marido Jimmy Vail foi raptado e ela quer contratar os serviços de Wolfe para se certificar de que seu marido volte vivo pra casa.

Wolfe se limita a oferecer um anúncio de jornal – mas antes de tudo quer ver a secretária da Sra. Vail, Dinah Utley, que não só ouviu o telefonema do sequestrador pedindo resgate mas também datilografou a conversa.

É aí que Wolfe chega a sua primeira dedução: ao observar e conversar com a Srta. Utley, ele chega a conclusão de que ela participou do esquema do sequestro. Depois disso, a Sra. Vail segue as instruções do sequestrador e entrega uma mala com 500 mil dólares a um homem misterioso numa estrada erma. O Sr. Jimmy Vail liga no dia seguinte, dizendo ter sido libertado, e se precipita para a casa de Nero Wolfe, só para lá mesmo receber uma ligação da Sra. Vail: a Srta. Utley foi encontrada morta, esmagada por um carro.

Isso tudo faz com que Wolfe fique de saco cheio do caso, e lava as mãos: afinal, Jimmy está de volta são e salvo e seu trabalho foi feito. Claro que as coisas não são tão simples assim, e quando Jimmy é encontrado morto por estátua, as coisas ficam feias demais até para Archie Goodwin, o supostamente inassustável assistente do senhor Wolfe.

É aí que Wolfe precisa chegar rapidamente a uma solução para o caso, antes que a polícia o acuse de obstruir a justiça ou o FBI encontre o dinheiro do resgate: ele precisa chegar logo à dedução final mencionada no título.

Um livro ágil, divertido e inteligente, esse é mais um daqueles bons da série. Archie é um narrador impecável, e o mistério é tão bem construído e o final tão surpreendente que até hoje eu lembro de tudo – o que deixa o livro só um pouco menos legal, porque não posso reler tantas vezes. Recomendo.

The Final Deduction (1961) de Rex Stout. Série Nero Wolfe Livro 35

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *