Livro: Sweet Silver Blues

Eeee finalmente terminei!!
Ufa!
Nunca pensei que fosse demorar tanto pra terminar esse livro. Não que ele seja longo ou difícil de ler, mas sabe quando você começa e larga, retoma e larga, retoma e larga… e vieram outros livros na parada, passei-os na frente desse e deu que comecei num dia e terminei de ler uns cinco meses depois.
Em compensação, quando cheguei no último terço do livro, empolguei e terminei ele em um dia.
Fica então a minha opinião sobre esse livro que não me empolgou nem um pouco até quase o final.
Garret é um detetive particular num mundo moderno fantástico. Há uma guerra ocorrendo entre o país dele e o país vizinho, e é para a zona de guerra que seu contratante quer que ele vá: para encontrar uma mulher que supostamente se casou com um soldado, e não se sabe por que está como principal herdeira de um antigo colega de Garret que foi assassinado.
As complicações começam quando: o montante da herança é uma enorme quantidade de prata ilegal; a irmã do morto resolve contratar durões para impedir Garret de chegar à moça porque quer ficar com a grana; o meio elfo negro que Garret contratou para acompanhá-lo tem motivos escusos para ir; e os meio-orcs  trigêmeos que são o músculo da trupe de Garret estão numa fase alcóolatra.
Até aí tudo bem. O problema é que entre eles saírem da cidade deles e chegarem na cidade onde querem encontrar Kayean, o livro enlerda de forma fenomenal. Além disso, a linguagem meio ‘noir’ me deixou completamente confusa e achando que o narrador passa de primeira para terceira pessoa e volta sem nenhuma explicação.
No final, quando eles descobrem que ninguém na cidade de Kayean quer ajudá-los e alguns inclusive querem matá-los, as coisas ficam mais animadas. Mas eu demorei tanto entre começar o livro e terminá-lo que não entendi metade das tramas paralelas porque esqueci boa parte do início delas.
Mesmo assim achei um livro divertido e original – gnomos com metralhadoras, há! – e infelizmente não resisti e comprei o segundo volume da série (que tem por enquanto uns míseros DOZE volumes); vamos ver o que eu acho.

Uma ideia sobre “Livro: Sweet Silver Blues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *