Filme: Os Três Mosqueteiros (1948)

Enquanto as versões mais recentes desse filme introduziram roteiros viajados e até bolas de fogo atiradas por naves voadoras, essa versão de 1948 do clássico de Alexandre Dumas acaba sendo uma das adaptações mais fiéis.

O filme fica parecido com a história do Dumas por causa da ambientação brega e romântica e lerda – afinal de contas, o livro foi escrito como folhetim, e as pessoas na história passavam horas discutindo assuntos inúteis pra encher linguiça e fazer o livro ficar mais longo. O filme fica mais ou menos no mesmo estilo, e as pessoas se apaixonando loucamente à primeira vista ajuda bastante.

Gene Kelly como D’Artagnan está excelente: o personagem não chega a exigir um primor de interpretação, e Gene é bonito o suficiente. Pena que Porthos e Aramis sejam tão inexpressivos.

Mas vamos à história. A rainha da frança está tendo um caso com o duque de Buckingham, e Richelieu está tentando expor essa traição para entrar em guerra conra a Inglaterra.
Os mosqueteiros vão atrás de salvar a ‘honra’ da rainha através de D’Artagnan, que se apaixonou pela ama da rainha, Constance.
No meio do caminho, D’Artagnan se apaixona pela malvada condessa de Winter – que assassina a bobinha e boa Constance e depois é morta por um carrasco a mando de seu marido arrependido, Athos.

Lana Turner de mulher fatal é uma das melhores coisas do filme e leva a história a um novo patamar quando Constance (que mulher mais sem sal, gente, fala sério) é morta.

Um filme divertido, com boas cenas de ação (para a época) e um elenco bastante competente, essa versão do filme não deixa nada a desejar aos outros mais modernos porém mais rocambolescos filmes mais recentes.

Os Três Mosqueteiros (The Three Musketeers) – 1948
de George Sidney 
com Gene Kelly, Lana Turner, June Allyson, Van Heflin, Angela Lansbury, Vincent Price

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *