Livro: O Noivo da Princesa

 

Achei esse livro num sebo. Graças a todos os céus!

Mas preciso dizer que ele é um livro que parece uma coisa, diz que é outra e é na verdade uma coisa completamente diferente.

O livro parece uma aqueles contos de fadas modernosos que são escritos para mulheres, como essa capa demonstra. Uma princesa maravilhosa, um bonitão qualquer e está feito o romance e a aventura.

O livro diz ser uma “versão com as partes boas”, por William Goldman, da grande obra do mestre da literatura S. Morgenstern. O narrador volta no tempo para dizer como, quando criança, ele detestava ler, e aprendeu a gostar porque quando teve pneumonia seu pai leu pra ele o livro do Morgenstern.
Quando adulto, já devidamente roteirista de cinema, ele resolve comprar o livro pro filho, que vai fazer dez anos.
O moleque não passa do capítulo 2.
Quando o narrador vai tentar ler o livro (pela primeira vez, antes disso só conhecia a história como era lida pelo pai) ele descobre o porque: a obra de Morgenstern é uma chatice, cheia de análises políticas e críticas à nobreza. O narrador descobre que o pai havia feito uma “versão com as partes boas” do livro, e então decide fazer o mesmo, publicando um livro apenas com as partes boas da história.

O livro é na verdade uma simples história de fantasia, comédia e aventura (bastante parecido com algumas partes de Terry Pratchett, na verdade) que virou febre nos anos 80 e virou até filme. Nunca existiu nenhum S. Morgenstern nem nada, e o livro é uma paródia engraçadíssima dos contos de fadas tradicionais:
a moça tem um cavalo chamado Cavalo, os monstros são na verdade R.D.T.I. (leiam o livro para descobrir de que se trata!) e até o Temível Pirata Roberts faz uma aparição!

Sei que é difícil de encontrar, mas vale a pena!!

“Meu nome é Inigo Montoya você matou meu pai prepare-se para morrer!”
Clássica!

Título: O Noivo da Princesa
Título Original: The Princess Bride
De William Goldman (EUA)

11 ideias sobre “Livro: O Noivo da Princesa

  1. Ah, nunca li, mas o filme é um dos meus preferidos da infência… A frase do Inigo mOntoya é fantástica, e clássica e digna de ser gritada, bêbada, num bar! ahahahaha….

  2. o livro é realmente maravilhoso, eu já o li umas 7 vezes, e não me canso!
    sem dúvida um doa melhores.
    encontrio na biblioteca de minha avó, alguns anos atraz, e o li, durante umas férias, por mero acaso, e falta de opções também.
    uma das partes mais perfeitas é quando flor-de-ouro diz que nunca mais vai amar, e o autor completa dizendo: e ela nunca mais amou!
    perfeito este livro!
    só nunca cheguei a mandar uma carta para produção, para receber a ‘parte do reencontro’. HAIUDHUAISD
    abraço

  3. Thais, sabe o que descobri?? Que a cena do reencontro nunca foi escrita… os editores tiveram ordens do autor para responder com algum problema jurídico devido à morte do S. Morgenstern. Acredita? Sacanagem!!

    hahaha

    abraços!

  4. aaah :X eles destroem com tudo que o livro causa na gente, quando fazem essas coisas ;X
    poxa, custava escrever HIAUHAIA
    mas mesmo assim, tenho que admitir que amo este livro!
    um grande abraço!poudivil

  5. Eu li a pouco tempo! Nossa amei!!!
    Muuito bom mesmo. É um dos livros mais loucos que já li, mas é muito bom!

    E tipo só foi descobrir que o Morgenstern não existiu depois de ler, nossa eu tinha acreditado mesmo sauhsaushushahsuhsaus

    Beijoos!

  6. Esse é o meu livro favorito dentre todos, todos, todos. Eu comprei por um acaso no antigo Clube do Livro e desde então eu vou atrás dele em sebos e em livrarias e em todos os lugares pra ter e conseguir com que esgotem, porque eu morro de ciúme de que alguém leia e goste. É… eu sou doente. Exemplo? Eu os guardo (tenho 3) em papel filme e toda vez que vou limpar, leio de novo… Amo, amo, amo!

  7. Amo demais esse livro e ADOREI seu blog!!! visite agente em http:/takethiscrazylove.blogspot.com Você parece ser uma pessoa de ótimo gosto, não sei c conhece muito da cultura sul-coreana, mas tenho certeza que vai gostar!

  8. Nunca li e nem sabia do filme até agora, quando vi um quote e fiqwuei curiosa. Vou procurar, mas acho que só encontro agora nos importados, porque onde eu moro… >.<

    Bom saber que é bom mesmo! Vou dar uma chance!

    Beijos!
    Nayá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *