Filme: O Guia dos Mochileiros das Galáxias

 
Arthur Dent, um inglês sem graça, está prestes a ter sua casa demolida pelo serviço de construção de estradas, que vai construir uma intermunicipal ali. Quando Arthur protesta que ele não foi avisado da demolição, os pedreiros dizem que o informativo estava no porão do sindicato municipal havia mais de dois meses, e se ele não tinha visto ainda, azar.

Diante disso, Arthur se deita na frente do trator, dizendo que não vai sair dali nunca mais.
Nisso chega Ford Prefect, amigo de Arthur, que revela ser na verdade um extraterrestre perdido, correspondente do livro “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, e que além disso a Terra vai ser destruída em exatos quinze minutos.
Apesar de perplexo, Arthur acaba obedecendo Ford, e eles pegam carona na própria nave Vogon que veio destruir a Terra (nosso planeta estava no caminho de uma estrada intergalaxial que ia ser construída).

Daí pra frente acontece toda uma série de bizarrices, como eles serem resgatados por uma nave roubada pelo presidente da galáxia, eles se encontrarem com um líder político sem a parte inferior do corpo, e se depararem com um computador de três milhões de anos que foi construído apenas para responder a pergunta fundamental da humanidade (quando o computador deu a resposta, descobriram que ninguém tinha a menor idéia de qual era a pergunta)…

Douglas Adams, o autor do livro, ajudou muito no roteiro do filme, que infelizmente ficou pronto após a sua morte. Eu sei que ele não era religioso nem acreditava em qualquer tipo de reencarnação, então queria fazer o máximo que pudesse durante sua vida – e teve diversas experiências em diversas áreas, inclusive rádio e literatura.

O filme acaba sendo um resumo das melhores partes dos livros (que são quatro), com os personagens um pouco modificados e um final mais pro feliz.
Isso contribuiu pro fato de que eu acho que gosto mais do filme que dos livros, mas com certeza os personagens ficaram mais adoráveis – e as cenas que foram criadas por Adams especialmente para o filme foram muito boas.
Veja só o que os produtores dos primeiros filmes do Harry deviam ter feito. O autor do livro se empolgou tanto com a idéia que ajudou no roteiro do filme – e vamos combinar também que ele devia ter a noção da diferença entre as duas mídias…

Favor reparar naquelas placas que batem na cara das pessoas no planeta dos Vogons… e na “arma do ponto de vista”… e na história do planeta dos seres com um milhão de braços…
E no Zaphod Beeblebox, que é interpretado com maestria pelo querido Sam Rockwell, e no robô depressivo, e nas portas da nave que gemem… E nos extras do dvd! Não esqueçam das cenas deletadas! Ri muito!

O Guia do Mochileiro das Galáxias (The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy) – 2005
de Garth Jennings
com Martin Freeman, Mos Def, Alan Rickman, Zooey Deschanel, Bill Nighy, John Malkovitch

4 ideias sobre “Filme: O Guia dos Mochileiros das Galáxias

  1. gostei desse filme mas é daqueles que dá sonoooo.

    achei os extras do dvd mais interessantes do q o filme em si.

    parte impredível: golfinhos cantando: so longo so long e thanks for all the fish!!!

    hahahahahahhahhaha!

  2. Eu acredito em reencarnação mas mesmo assim quero aproveitar o máximo possível dessa vida como Raoni, vai que na outra eu acabço indo parar no tibet! ia ser um saco

  3. Já q vc falou q o filme é mais legal q o livro não vou nem ter peso na consciência por nem pensar em ler o livro….mas será q eu vou dormir no filme???? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *