Filme: Miss Potter

 

No começo do século 20, quando ser solteira significava viver enclausurada em casa pro resto da vida, quando ser solteira significava ser acompanhada por uma ama seca a todos os lugares, quando ser artista significava ser pobre e desprestigiado, quando ser rica significava casar com um lorde gordo e rico e viver fazendo festas e tendo filhos, Beatrix Potter foi lá e colocou o pau na mesa: ela ia de editor em editor mostrando seu trabalho como escritora e ilustradora de livros infantis, acompanhada da ama seca, é verdade, mas que ela ia, ela ia.
Até que um grupo prestigiado de editores, querendo se livrar de um irmão mais novo que estava pentelhando e ao mesmo tempo se livrar dessa solteira com um livro bizarro, entregou o livrinho sobre Peter Rabbit para o jovem editor inexperiente.
Só que o irmão mais novo deles se apaixonou pela obra de Beatrix. E depois de algumas discussões, o livrinho saiu. Começou o sucesso da escritora, que dura até hoje, quando seus livros já foram adaptados para o cinema e traduzidos para mais de trinta idiomas.

O filme conta a história de vida da tal Miss Potter, mostrando parte da infância imaginativa, o romance com o editor e a saída de casa para gastar fortunas em fazendas no interior da Inglaterra.

Eu não sei se foi assim mesmo que aconteceu – claro que os fatos básicos são esses mesmo, mais Hollywood é Hollywood, né – mas de qualquer forma ela enfrentou todos os princípios da sociedade e época dela, para se tornar uma artista bem sucedida: é ótima a cena em que ela vai no banco, e toda tímida pergunta se o dinheiro que ela ganhou com direitos autorais é suficiente pra comprar uma casinha, e o banqueiro responde que ela pode comprar uma mansão. Duas, se ela quiser.

Ewan McGregor está perfeito como o editor inexperiente que se encanta com as pinturas dela, e eu chorei nesse filme. Mas confesso que os críticos que reclamam das ‘caras e bocas’ da Renée têm um pouco de razão. Chega a irritar. Sério. Ela não pára de fazer careta, meoo!
Não chega a estragar o filme, obviamente, e eu não sou uma pessoa que demora pra se irritar, e no fim das contas pode ser que ela estivesse tentando imitar a dificuldade da personagem em demonstrar emoções. Foda-se. Irrita.

Mas é master fofo. E inspirador.

Miss Potter (Miss Potter) – 2006
De Chris Noonan
Com Renée Zellweger, Ewan McGregor, Emily Watson

Uma ideia sobre “Filme: Miss Potter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *