Livro: The Rubber Band

rubber bandO senhor Perry é o presidente de uma grande corporação e vai até o famoso detetive Nero Wolfe para pedir ajuda a respeito de um assunto delicado: Clara Fox, uma funcionária de extrema confiança, foi acusada de roubar uma grande soma em dinheiro. O senhor Perry tem certeza absoluta de que a moça é inocente mas quem fez a acusação foi um gerente importante e o caso exige audácia.

No mesmo dia, um grupo de pessoas marca de aparecer no escritório do detetive para que ele resolva um problema que parece um pouco mais complicado: dezenas de anos antes um grupo de aventureiros resgatou um jovem inglês nos bons tempos do Velho Oeste. O grupo aceitou como pagamento pelo resgate um documento em que o jovem se comprometia a pagar metade da sua fortuna a eles – quando ele a herdasse de um tio rico no futuro. A filha de um dos aventureiros está decidida a encontrar o inglês que deve o dinheiro, mesmo tantos anos depois, para exigir um pagamento póstumo e dividi-lo com o resto do grupo: dois dos aventureiros originais e a filha de mais um deles. A moça que é líder do grupo é bonita, inteligente e bastante decidida, e até já descobriu onde está o inglês que lhes deve o dinheiro: um diplomata britânico que está nos Estados Unidos para fazer uma negociação de alta patente no congresso em Washington e que vai estar em Nova York por alguns dias.

Ela se chama Clara Fox e por acaso também está sendo procurada pela polícia por ter roubado dez mil dólares da mesa do gerente da empresa do senhor Perry, e Wolfe se vê tendo que escolher qual caso relacionado a Clara Fox ele vai tentar resolver, já que são no mínimo conflitantes.

Esse é o terceiro livro publicado com o detetive Nero Wolfe – e seu inseparável e inestimável assistente bonitão, Archie Goodwin. Algumas coisas a que o leitor está acostumado ainda não surgiram, por exemplo a mania do inspetor Cramer de só mastigar charutos e nunca acendê-los (fiquei surpresa quando ele acendeu um charutão no meio da conversa!), e outras já existem, por exemplo a forma incrível como Archie deixa Wolfe irritado só pra forçá-lo a trabalhar.

Clara Fox é um caso a parte. No mundo machista de Archie e Wolfe, são poucas as mulheres que se destacam (de cabeça, posso mencionar Mrs. Potter em Murder By the Book, Phoebe Gunther em The Silent Speaker e Julie Jaquette em Death of a Doxy – e agora esse): em geral, as mulheres são ou consideradas completamente loucas (por Wolfe) ou pedaços de carne divididas entre comíveis e velhas demais (por Archie). Clara Fox é claramente do tipo de Archie, mas é Wolfe quem se interessa pela moça. Impressionado com a inteligência e coragem da jovem, esta é a única vez, que eu me lembre, que Wolfe se arrisca para proteger uma mulher.

A trama, apesar de ser bastante fantástica, tem um charme especial por ter começado lá no Velho Oeste e tem personagens excelentes: o lorde britânico, Marquês de Clivers, é um cara que eu gostaria de ver de novo. O Inspetor Cramer está lá, sendo bem mais gentil do que o normal, mas já começando a se irritar com as estripulias de Wolfe, e Archie, meu homem dos sonhos, está em sua melhor forma.

Um excelente romance policial com ambientação nos românticos anos 30, esse é um livro que eu recomendo a qualquer um que goste de bons mistérios.

 

Informações técnicas: The Rubber Band (1936) de Rex Stout. Série Nero Wolfe Livro 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *