Livro: Krabat

Sim, é um livro juvenil. Sim, é uma fantasia. Mas com uma pegada sombria que faz falta na renca de livros do gênero que saem pela aí.
Krabat é um mendigo que sonha com uma voz chamando-o ao Moinho das Águas Negras. O menino, sem ter muito o que fazer da vida, já que é órfão e não tem onde morar, e passando frio e fome no inverno do norte da Germânia, atende ao chamado.
Chega ao moinho durante a noite, e se depara com o Mestre, um homem assustador com um olho faltando, que o recruta para ser um aprendiz de moleiro, junto com outros onze rapazes que já trabalham lá há tempos.
O trabalho é pesado, mas a comida é boa e a cama macia, e Krabat não tem do que reclamar.
Até que aos poucos vai percebendo que há muito mais naquele moinho do que supusera de início.
O lugar é uma escola de magia negra, seus colegas são iniciados e o mestre tem um pacto suspeitíssimo com um camarada conhecido como Padrinho, que aparece nas noites de páscoa e entrega sacos e mais sacos para serem moídos, numa moenda usada só para isso. Krabat não sabe o que há nos sacos, mas um dia encontra restos de alguma coisa que ele acha ser parecida com dentes e pedaços de ossos.
Krabat passa a aprender magia negra, o que faz com que a vida fique consideravelmente mais fácil.
Porém, ele descobre que, como todos os outros aprendizes, está preso ali para todo o sempre.

Agora, ele terá de arranjar um meio de sair dali, antes que ele seja o próximo aprendiz a morrer de forma misteriosa, como acontece todos os anos. 

Eu ADORO esse livro. É sombrio, inteligente, aterrorizante e divertido ao mesmo tempo. Procurem nas livrarias, o autor é alemão. 
O livro é genial.


Btw, essa capa é antiga, o nome do autor é hoje em dia grafado Otfried Preussler.

5 ideias sobre “Livro: Krabat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *