Livro: Harry Potter e a Ordem da Fênix

Realmente não sei dizer por que tanta gente achou esse livro o mais sem graça da série.

Com o Voldemort de volta mas sem o Ministério da Magia acreditar e com o Harry no auge da adolescência “sou injustiçado”, achei o livro bem legal.

O Harry quer participr da Ordem da Fênix mas não pode porque é menor de idade. A Ordem lutou contra o Voldemort da primeira vez, e agora foi reativada e fica escondida na casa da mãe do Sirius.
Eles poderiam trbalhar bem melhor se o ministro da magia não estivesse achando que Dumbledore está na verdade querendo tomar o lugar dele.

Então o Harry chega em Hogwarts, já puto como uma garotinha de tpm, e encontra uma professora que é na verdade funcionária do ministério, e está ali para “controlar” as coisas. Só que ela parece um sapo rosa e é uma sádica.

O primeiro beijo de Harry e as tentativas do trio de fazerem com que pelo menos os outros alunos acreditem em Harry na questão Voldemort são bastante interessantes, assim como a Armada de Dumbledore, um grupo de alunos que se reúne secretamente para aprender na prática Defesa Contra as Artes das Trevas.

Além disso podemos ver finalmente o humor britânico da autora sobressaindo não só pela narrativa como também através da Hermione.

Achei um livro bem legal, com destaque para a mixórdia protagonizada pelos gêmeos.

Aqui acontecem algumas coisas interessantes para os fãs da série: começamos a ver o Dumbledore ficar gagá e descobrimos que a Rowling não sabe o que fazer com um personagem fascinante quando consegue criar um.

Pensa bem. Qual o personagem mais maneiro, foda, dramático, inteligente, carismático, interessante, e DA HORA de toda a série? Ninguém nega, Sirius Black no livro 3.

E aí o que a autora faz com ele? Joga no fundo do livro 4, com falas contadas e paranóicas, apesar de estabelecer algum tipo de ligação entre ele e Harry nas duas vezes que eles se falam.

Já no livro 5, ele aparece menos ainda – a não ser que você conte a cena da memória do Snape, que eu não conto – e, quando aparece, é pra ser moleque, sem noção, mal educado, irresponsável e ligeiramente desequilibrado.

Ah, sim, tudo bem, ele passou anos e mais anos na prisão… Mas quando estamos quase perdoando a autora por ter feito isso com a personalidade do cara mais promissor da série… ele… morre? E quem mata ele é uma mina que vimos numa memória? Tipo, QUEM??

E sim, são capítulos e mais capítulos do Harry procurando desesperadamente uma forma de ver o padrinho novamente, e tal… Tudo, percebemos depois, para dar o build-up necessário para Aberforth e a cena da pedra da ressurreição.
Mas eu prefiro os livros que se sustentam sozinhos, ainda mais quando estamos falando de uma série tão longa.

5 ideias sobre “Livro: Harry Potter e a Ordem da Fênix

  1. Oi! Adorei seu blog!!!! Vou colocar na minha lista de visitinhas diáriasm, posso?

    Também sou uma devoradora de livros, então, acho que nos daremos muito bem! :0

    beijos!

  2. Olá!!
    Eu sou órfã de Rowlings….totalmente fã da saga do bruxinho. Mas honestamente, este para mim é o pior livro. Mas como gosto DEMAIS, ser o pior não quer dizer ser ruim. Acho um livro mais chatinho.
    Bj:)

  3. Oii,
    Também achei esse livro o pior da série porque não tem um final empolgante como os outros,é o que o final dá mais a idéia de continuação.
    ADOREI o seu blog e já estou seguindo,quando vi o título me identifiquei rsrs
    Beeijo passa lá no meu blog dpois,
    =)

  4. cara, esse livro é problematico. a primeira vez que eu li, eu odiei. odiei pelo oq ela faz com o sirius, OBVIO. serio, senti tanta raiva que pensei em abandonar a serie.

    mas aí resolvi reler, e depois ver o filme. e eu acabei vendo que nele (e isso inicia-se no quarto livro) há uma das melhores tramas políticas. a censura, a resistência, abuso de poder, manipulaçao da midia, a forma de desacreditar uma testemunha, etc. é foda. o final é ridiculo (aquele monte de crianças invadindo um ministerio, por favor) e o começo é beeeem arrastado (eu tinha mais raiva da ordem de fenix do que qualquer outra coisa). mas toda a parte que se refere à umbridge e ao ministro são fodas. achei q a adaptaçao pro cinema foi muito bem feita, me prendeu muito mais a atençao do q o livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *