Filme: João e Maria – Caçadores de Bruxas

Eu preciso dizer que a primeira coisa que eu reparei nesse filme foi o fato de que cada vez que a pessoa gritava “Hansel!” ou “Gretel!”, a legenda falava “João!” e “Maria!”. Eu super entendo o motivo, mas que é estranho, isso é.

João e Maria se transformaram em caçadores de bruxas profissionais.
Um dia eles são chamados para livrar uma cidade de bruxas que estão raptando mais crianças do que o normal.
Eles logo descobrem que as bruxas, lideradas por uma bruxa mór, estão planejando um ritual maligno bem grande que pode dar mais poderes pra elas.
Enquanto isso, o xerife da cidade está bravo porque o prefeito contratou João e Maria em vez de deixar ele trabalhar, e vai criar problemas para os heróis.
Eles vão precisar de toda a ajuda que puderem para vencer as bruxas antes que elas consigam completar o ritual!

E é isso o filme.
É clichê? SIM. É bobo? SIM.
Mas também é extremamente divertido.
O casal protagonista é cheio de charme, as cenas de ação são bem construídas, o roteiro é pouco original mas funciona bem, e a violência exagerada e os diálogos engraçados ajudam a manter o ritmo do filme. As armas, uma reclamação que eu ouvi antes de assistirem o filme, que poderiam ser consideradas “pouco realistas” num ambiente de fantasia medieval, deram uma pegada um pouco steampunk pra ambientação e não atrapalharam em nada.

Foi sem dúvida um excelente filme pipoca. Se você está na pegada de uma diversão descompromissada e não se importa com partes de pessoa explodida escorrendo da tela em 3D, esse filme é super recomendado!

Mas claro que eu fui assistir o filme com um monte de nerd rpgista, o que gerou uma série de comentários interessantes (abaixo) e uma vontade de mestrar uma aventura com bruxas!

Contém spoilers!

O grupo no final é constituído de: guerreiro, bárbaro, bardo (que não luta mas sabe tudo de tudo e adora colecionar histórias) e uma guerreira cross-class com algum spellcaster – votamos no spellblade.
As bruxas são uma raça diferente com ajuste de nível infinito, como os rakhasas, já que além de magia elas também enchem o pessoal de porrada. O mais provável é uma raça com constituição alta e classe de warlock – aqueles raios de magia são super eldritch blast – misturado com classe de bruxa de Pathfinder.
As bruxas boas são tipo clérigas, já que a magia delas é mais de cura. Mas a minazinha do João super utilizou uma forma de channel energy com smite evil em forma de raio.
Aquela água mágica que eles jogaram nas armas antes da batalha final transformou todas as armas em +5 holy.
E ninguém entendeu por que a bruxona insistia em ficar fazendo magia quando podia ter entrado na mente de todo mundo, mas nesse ponto eu parei a conversa porque obviamente as piadas estavam ficando muito idiotas.

Nome Original: Hansel and Gretel – Witch Hunters (2013)
de Tommy Wirkola
Com Jeremy Renner, Gemma Arterton, Famke Janssen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *