Divagação: Os Vilões Mais Maneiros

De acordo com o dicionário, o vilão é o personagem malvado em uma narrativa; alguém ruim, maligno, amoral. A figura se opõe àquela do herói ou heroína.
Há vários tipos de vilão, por exemplo aquele que não é vilão durante toda a história; aquele que está lá quase como “comic relief”; aquele que não é vilão por suas ações malignas mas por suas ações que vão contra as do herói; aquele que dá pena no final. E enfim.
Mas a cultura popular há anos vem demonstrando que o que realmente importa no vilão para que ele fique para a História não é a crueldade ou os planos mirabolantes.
É o estilo.
No cinema, temos um excelente exemplo desse tipo de vilão: Darth Vader. Ele é malvado e implacável, sim; mas tem mais de 1,90m em armadura negra, um capacete estiloso de onde sai uma respiração sinistra e a voz do James Earl Jones falando frases da hora.
Maneiro!!
Pensando nisso, e na recentemente divulgada lista do The Telegraph com os 50 maiores vilões da literatura, resolvi compilar a minha lista com os vilões mais fodas dos livros que eu já li. E todos têm aquela característica inconfundível: são maneiros.

Quem: Lord Voldemort
Onde: Série Harry Potter – J.K. Rowling
Vilão: Ele matou um monte de pessoas (inclusive os pais do herói!), é malvado pra caramba e quer dominar o mundo.
Maneiro: Com a história dos horcruxes, ele é o Lich mais foda do universo! Fala se isso não é maneiro??

Quem: Shere Khan
Onde: O Livro da Selva – Rudyard Kipling
Vilão: Ele não se importa com a Lei da Selva, é inconsequente, irresponsável, cruel, ambicioso e quer comer um indefeso menino de dois anos.
Maneiro: Porra, meo, ele é um tigre!! Isso é muito maneiro!


Quem: Capitão Jaime Gancho
Onde: Peter Pan – James Barrie
Vilão: A personificação do adulto ruim e malvado, Gancho gosta de enfiar o dito cujo nas pessoas só por prazer. Também é capaz de mentir para a única pessoa que sempre vai acreditar nele.
Maneiro: Ele-tem-um-gancho-na-porra-da-mão! E se preocupa com sua aparência e “propriedade” até o último momento! Ele é foda.

Quem: Grande Almirante Thrawn
Onde: Trilogia Thrawn (Star Wars) – Timothy Zahn
Vilão: Ele destrói planetas e povos apenas para conseguir seu intento: reconstruir o Império Galático deixado pelo Imperador Palpatine. Implacável e cruel, ele é um gênio tático que não pode ser alcançado, já que é constantemente protegido por alienígenas ninjas.
Maneiro: Ele prevê as táticas de guerra dos inimigos analizando as obras de arte produzidas pelo povo. E é protegido por alienígenas ninjas!!

Quem: Cristóvão Carniça
Onde: Série Abarat – Clive Barker
Vilão: Ele quer encher o mundo de escuridão e se casar com a mocinha. Não importa que ela tenha treze anos e que a escuridão que ele goste seja povoada de monstros. Sim, ele é implacável, cruel e inteligente, mas sofreu um grande desapontamento amoroso. Não podemos ser muito duros com ele.
Maneiro: Da primeira vez em que ele disse a palavra “amor”, sua avó costurou seus lábios para que ele não pudesse pronunciar mais essas palavras horríveis. Portanto, além dos pesadelos dele que ficam num tubo envolta da cabeça (e que ele usa para acabar com seus inimigos – ver um pesadelo consumindo uma pessoa não é muito agradável) ele tem as cicatrizes na boca. Um charme.


Quem: Sra. Coulter
Onde: Trilogia Fronteiras do Universo – Phillip Pullman
Vilã: Ela quer erradicar o pecado do mundo tirando fora a alma das crianças antes que elas entrem na adolescência. O fato de que as crianças morrem em seguida não parece preocupá-la.
Maneira: Fazer tudo isso numa impecável echarpe de peles e segurando uma piteira é maneiro, infelizmente.

Quem: Long John Silver
Onde: A Ilha do Tesouro – R.L. Stevenson
Vilão: Ele quase mata todos em um navio quando convence os marujos a se amotinarem e se apoderarem do lendário tesouro do Capitão Flint. Ele era o único a quem Flint temia, e “o homem de uma perna só” há tempos é sinônimo de morte e desespero entre os piratas. O jeito mais legal de matar as pessoas que ele arranjou foi tacar a muleta dele nas omoplatas do cara fugindo, se arrastar até lá com dois braços e a perna que sobra e depois esfaqueá-lo.
Maneiro: O cozinheiro de uma perna só é o cara mais simpático, bonachão, gentil, gente boa e tagarela que você vai encontrar na sua vida. Quem o vê não imagina que ele seja o mesmo pirata do lance da muleta acima mencionado. Silver é o cara.

Quem: Rei Bruxo de Angmar
Onde: O Senhor dos Anéis – J.R.R. Tolkien
Vilão: Primeiro eu pensei no Sauron, mas ele mal aparece. Depois no Gollum, mas apesar de ele ser um personagem maestralmente construído, ele na verdade é um mala fracote que foi totalmente dominado pelo Anel. Portanto resolvi que o vilão mais maneiro do Senhor dos Anéis (sem ser o Balrog, que geraria a discussão das asas) é o Rei Bruxo de Angmar. Ele dominou o reino do Norte (Arnor) e mete medo em todo mundo.
Maneiro: A armadura negra e a besta alada que só falta soltar fogo para ser um dragão seriam bastante fodas se não fosse a luta final. Que é muito foda.

Quem: Opala Koboi
Onde: Série Artemis Fowl – Eoin Colfer
Vilã: Ela colocou o próprio pai num hospício depois de acabar com os negócios dele. Tem problemas mentais seríssimos que fazem com que ela mate qualquer um que não admita que ela seja a criatura mais inteligente e linda do universo. E sua idéia de diversão é ver duas pessoas serem trucidadas por trolls, depois de fazer com que uma delas assista à morte do melhor amigo e seja acusada do assassinato dele.
Maneira: Qualquer pessoa que consegue mascarar um coma entrando em uma meditação ninja, viajar para o futuro para foder com a vida de seus inimigos depois que eles já acham que você está presa e tomar conta de toda a força policial de um povo com um clique do mouse é maneira.

E vocês, têm um vilão maneiro favorito? Comentem!

3 ideias sobre “Divagação: Os Vilões Mais Maneiros

  1. Ora, ora, que agradável surpresa descobrir esse blog numa busca aleatória qualquer que eu fazia no Google! É o tipo de blog que gosto, feito pelo tipo de pessoa que acho legal – gente que LÊ, e encara isso como coisa séria, ao mesmo tempo em que também é uma grande diversão. Ficaria muito honrado com sua visita e comentários nos meus blogs, especialmente o Notas de Literatura – tenho lá um post sobre A História Sem Fim, que, por acaso, é também um de meus livros preferidos, e gostaria que o lesse (o post, pois o livro, sei que já leu, hehehe). Quanto a mim, pode estar certa de que continuarei a voltar aqui. Aguardo que dê as caras! Hail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *