Livro: Dealing With Dragons

Cimorene é uma princesa não-convencional: ela não quer saber de vestidos, bailes e jóias e é super interessada em lutas de espadas, magia e outras coisas não apropriadas.

Quando seus pais, cansados de toda a sua rebeldia, resolvem forçá-la a se casar com o lindíssimo príncipe do reino vizinho (que, segundo Cimorene, além de lindo não é mais nada), ela se desespera e resolve fugir.

Ao seguir o conselho de um sapo falante, ela chega até uma caverna cheia de dragões, e um deles aceita ficar com ela – afinal, para os dragões, dá muito status ter uma princesa.

Felizmente o dragão de Cimorene é uma simpática e inteligente fêmea chamada Kazul, e a vida da princesa de repente está bem mais empolgante – isso quando um príncipe boboca insiste em tentar resgatá-la: Cimorene faz novos amigos (uma princesa raptada por outro dragão, um príncipe transformado em pedra, uma bruxa que tem muitos gatos e vive na floresta encantada) e novos inimigos, pois os magos insistem em querer interferir nos assuntos dos dragões e Cimorene é pega no meio da confusão.

O maior problema desse livro é que ele é curto. Cimorene não é a típica “princesa ao contrário” dos contos de fadas modernos, que quer ser independente mas se joga nos braços do primeiro príncipe que aparece. Ela é inteligente, engraçada e sabe o que quer: ela quer não ser mais uma princesa frágil esperando ser salva.
Os diálogos do livro são excelentes, com os personagens mais secundários ganhando frases memoráveis. A história é interessante e me deixou grudada nas páginas. A autora tem a mania de colocar frases de efeito nas descrições que fazem com que o leitor fique ansioso para que alguma coisa ruim não aconteça.

E tem a questão dos capítulos: cada capítulo tem aquele “em que a princesa Cimorene foge e faz uma descoberta” que na verdade só deixa o leitor mais curioso.

Eu queria tanto que existissem mais livros assim! Com personagens reais e que ao mesmo tempo cabem dentro de um mundo secundário inteligente; com protagonistas mulheres que são “no-nonsense” e que estão cansadas dos estereótipos que deveríamos seguir para sermos felizes.

E não é exatamente um spoiler, mas é o final do livro, então fica só pra quem quiser ler:
No final, quando a princesa amiga de Cimorene vai embora com seu príncipe, Cimorene grita pra ela: “espero que você viva feliz pra sempre!” e a amiga grita de volta: “espero que você também!”
E Cimorene pensa que não tem certeza se vai mesmo viver feliz pra sempre, mas que certamente espera se divertir bastante.

Como não amar?

Um livro inteligente, divertido e ágil, perfeito para aqueles que gostam do estilo “contos de fadas” juvenis – como Diana Wynne Jones, Eva Ibbotson e Gail Carson Levine – essa pequena obra prima não pode deixar de ser lida.

Título Original: Dealing With Dragons (1990)
de Patricia C. Wrede (EUA)
Crônicas da Floresta Encantada Livro 1

3 ideias sobre “Livro: Dealing With Dragons

  1. Caramba, fiquei encantada! Eu quero! Vou certamente colocar na minha lista. Pergunta rápida: você leu em inglês ou português? Tem alguns livros que prefiro comprar em português para emprestar para amigos que não lêem em inglês, mas que sei que serão boas escolhas para comentar a história comigo depois 😉

  2. Oi, Lulu,
    Eu li o livro em inglês, e pelo que eu vi não existe tradução. Mas dá pra importar pela Livraria Cultura, se você tiver paciência pra esperar chegar… e não sai caro.
    Eu sei como você se sente com seus amigos, tenho o mesmo problema… 🙁
    Beijos e obrigada pelo comentário!

  3. Nossa, eu queria muito ler esse livro depois que li sua resenha, mas não achei em português e pra ler em inglês é mais complicado pra mim ):
    Quem sabe não traduzam ele e eu possa ler né rs
    Ótima resenha!

    heym0on.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *