Autores de Romances Policiais que Vale a Pena Conhecer

O romance policial hoje em dia é um gênero multi-facetado que vai do clássico “sala-fechada” inglês até o moderno policial cheio de aparatos científicos, passando pelos detetives durões dos livros noir e pelos romances históricos que estão cada vez mais na moda lá fora. Pessoas que gostariam de expandir os horizontes se deparam com inúmeras opções, mas como escolher?

Aqui vão algumas dicas que autores que acho excelentes, todos com vários livros traduzidos para o português. Não tenho muito conhecimento de causa para livros policiais brasileiros; quem tiver boas sugestões por favor indique nos comentários!

andrea-camilleriAndrea Camilleri – Nascido na Sicília, na Itália, em 1925, Camilleri publicou seu primeiro livro com o Inspetor Montalbano em 1994 e até agora são mais de quinze títulos. Ele considera Montalbano um personagem muito exigente e só o escreve de vez em quando, quando os outros projetos literários do autor deixam espaço na agenda. Nunca li nada dele além do Montalbano, mas pretendo corrigir isso em breve. No Brasil, foram traduzidos vários títulos, tanto os policiais quando outros trabalhos de ficção. Minhas maiores recomendações são Um Mês com Montalbano, O Cão de Terracota e Guinada na Vida. Salvo Montalbano é o inspetor de polícia numa cidadezinha fictícia na costa da Sicília. Irritadiço, glutão e sarcástico, ele é um dos detetives mais humanos que já tive o prazer de ler. As receitas de comida italiana salpicadas entre o texto são um deleite à parte.

 

rex_stoutRex Stout – Escritor americano prolixo, publicou mais de quarenta livros com seu detetive mais famoso Nero Wolfe, além de mais uma dezena de obras sem ele que variam entre outros gêneros. Stout usou seus livros para declarar posições políticas como sua oposição a J. Edgar Hoover e aos comunistas sem perder o bom humor, e ele é considerado um dos maiores escritores de ficção policial de todos os tempos. Nero Wolfe, seu detetive gênio, obeso e misógino, é perfeitamente contraposto pelo bonitão Archie Goodwin, que serve como empregado faz-tudo de Wolfe e narrador das histórias. Infelizmente alguns dos melhores livros da dupla não chegaram a ser traduzidos, mas a seleção em português é muito boa: Milionários Demais, Mulheres Demais e Clientes Demais são livros excelentes.

 

Ellis PetersEdith PargeterEllis Peters – esse é o pseudônimo que a inglesa Edith Pargeter usou para publicar seus livros policiais que se passam na Inglaterra do século XII. Ela escreveu outros policiais com seu nome real, e inclusive ganhou vários prêmios com eles, e ainda por cima, porque talento nunca é demais, ela também fala checo (!) e é tradutora de vários livros para o inglês. Mas o que eu gosto e quero indicar é a série medieval mesmo, com o monge-ex-cruzado que serve de detetive Irmão Cadfael. No Brasil, foram publicados alguns bons títulos como O Eremita da Floresta Eyton, A Rosa Ferida, O Noviço do Diabo e O Resgate do Morto. Já Um Gosto Mórbido por Ossos (meu favorito) só achei em sebos, em tradução portuguesa.

 

elizabethmackintosh josephineteyJosephine Tey – outro pseudônimo de uma britânica, dessa vez uma ganhadora de inúmeros prêmios e considerada uma das melhores autoras de romances policiais da história. Apesar disso, Elizabeth Mackintosh escreveu poucos livros em sua vida. Seu detetive é Alan Grant, mas outros policiais dela têm os crimes resolvidos por pessoas comuns. Não encontro edições em português, mas quem for ler em inglês vale MUITO a pena: The Daughter of Time e The Franchise Affair são meus favoritos e estão em todas as listas de “melhores livros policiais em língua inglesa” que você for encontrar.

 

 

agatha_christieBÔNUS #1: Agatha Christie – todo mundo conhece O Caso dos Dez Negrinhos, Assassinato no Expresso do Oriente e até O Assassinato de Roger Ackroyd, mas muita gente não leu os que eu considero os melhores dela: A Maldição do Espelho, O Segredo de Chimneys, Por Que Não Pediram a Evans, Convite para um Homicídio, Morte na Praia, Noite das Bruxas e inúmeros outros. E quem sabia que a autora não gostava do Poirot e achava que muitos livros ficariam melhor sem ele? E quem conhece a alter-ego da autora, a espalhafatosa Mrs. Oliver? Descubram! 🙂

 

 

Conan DoyleBÔNUS #2: Sir Arthur Conan Doyle – Sherlock Holmes agora é modinha, mas vocês sabiam que só foram escritos quatro livros com o detetive? Na época o autor publicava histórias policiais em formato serial em revistas e jornais, e por isso o conto era melhor do que o romance por ser mais curto. São mais de cinquenta contos de Sherlock e Watson, que podem ser encontrados em coletâneas. Conan Doyle detestava sua criação – que tirava o foco dos seus trabalhos mais sérios – e tentou inclusive matá-lo (de forma infinitamente melhor do que a série da BBC inventou, diga-se de passagem). Os trabalhos não-policiais do autor também são excelentes, com os excelentes O Mundo Perdido (dinossauros!) e A Companhia Branca (batalhas medievais!).

Uma ideia sobre “Autores de Romances Policiais que Vale a Pena Conhecer

  1. Não tenho uma vasta babagem cultural, mas indico um autor brasileiro que aprecio: Luiz Alfredo Garcia Rosa. Os romances policiais que ele escreve são ótimos. O primeiro que li foi “Uma janela em Copacabana” e não parei até ler vários dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *