Livro: Amante Revelado

Esse é o quarto livro da série da Irmandade da Adaga Negra, e o protagonista é Butch O’Neal, um policial que aparece desde o primeiro livro da série. Nos livros anteriores, vemos como ele foi expulso da polícia por usar de violência extrema em interrogatórios; como ele era amigo da Beth e ajudou-a na sua transição para ser vampira; como o pedido da Beth fez com que o rei dos vampiros permitisse que Butch não só vivesse mesmo após descobrir que vampiros existem como também deixasse que Butch morasse com a irmandade; como ele virou melhor amigo de Vishious, um vampiro dos mais complicados; e como ele conheceu Marissa, uma vampira aristocrata que foi protegida por seu irmão tradicionalista a vida inteira e só agora, que não é mais a parceira do rei, está começando a ter vida e opinião próprias.

Contém spoilers!

Da primeira vez que eu li Dark Lover, eu parei de ler na metade sem nenhum motivo específico, mas eu já tinha gostado muito do Butch. E da primeira cena que ele encontra a Marissa.
Mesmo quando começou aquele caso de amor eterno do Butch com o V, só por aquela cena do primeiro livro já dava pra antecipar o que a autora queria fazer com o personagem do Butch.
Quando Butch e Marissa se encontram, na mesma noite em que Beth está passando pela sua transição, é amor à primeira vista. Eu gosto muito dessa cena: o já familiar mundo dos vampiros adquire um viés de máfia russa sob os olhos de Butch que é muito interessante.

Mas como ele se sente muito inferior à ela – pois ela é a pura nobreza vampírica, enquanto ele é um humano alcoólatra e auto destrutivo – e ela nunca ficou com homem nenhum, por sua condição de parceira do rei, a falta de comunicação e a insegurança impera de ambos os lados.

Fora isso, Butch também tem de lidar com o fato de que Vishious é seu melhor amigo no mundo inteiro mas também parece que está apaixonado por ele – e por mais que Butch sinta um grande amor e respeito por V, a posição dele é a de que “essa coisa homo não é minha praia”.
E, como se não bastasse, o Omega, entidade maligna que quer eliminar os vampiros do mundo, consegue raptar Butch e fazer um experimento com ele que teoricamente vai acabar de vez com a Irmandade (que é um grupo de guerreiros fodões que existe para proteger os vampiros dos minions do Omega).
A coisa não sai bem como o Omega planeja, mas mesmo assim Butch fica um caco. Marissa e Vishious vão precisar se unir para manter vivo o homem que ambos amam.

Então assim, eu amo o Butch. Ele, V, e Rhev (que são os protagonistas de livros seguintes) são sem dúvida meus brothers favoritos.
Apesar da Marissa começar sendo meia chata, eu gosto muito da pegada alta-aristocracia dela, e de como ela decide deixar pra trás essa baboseira e tentar ser alguém na vida. Os vampiros aristocratas são uns machistas imbecis e retrógrados e é muito legal ela mostrar o dedo – figurativamente, porque ela é phyna – pra todo mundo e ainda por cima abrir o esquema de proteger mulheres que são abusadas pelos maridos. Só ela fazer isso já faz dela minha heroína.

E Butch… bom, fora a personalidade dele, o esquema todo dele passar pela transição eu achei muito forçada de barra, mas em compensação a cena da primeira vez dele com Marissa é tão real e bem escrita que compensou tudo: finalmente uma autora que parece entender que primeiras vezes são muito complicadas!

Enfim. Adorei o livro, adoro a série, e se você não tem medo de cenas de sexo fortes – tanto no vocabulário quanto nas descrições, if you know what I mean – eu super recomendo.

Título Original: Lover Revealed (2007)
De J.R. Ward (EUA)
Série Irmandade da Adaga Negra Livro 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *