Adaptação: Mestre dos Mares

O Livro

Master and Commander, 1969 – Patrick O’Brian

Primeiro de uma série de vinte volumes, esse Mestre dos Mares foi aclamado pela crítica não só pelos detalhes da narrativa histórica como também por seus personagens bem criados e pela história envolvente.
O livro começa a nos contar as peripécias do Capitão Jack Aubrey e do Doutor Stephen Maturin na marinha inglesa do século XIX.
Enquanto Jack acaba de ser promovido a capitão, Stephen acaba aceitando virar médico de navio por estar sem emprego, e horroriza-se ao encontrar um antigo desafeto, Dillon, entre os oficiais.
Por sua vez, Jack terá de transformar o navio Sophie em um barco de guerra e seus marinheiros em verdadeiros soldados se quiser subir na marinha e fazer sua carreira.
Para isso ele terá de enfrentar o técnicamente superior navio espanhol Cacafuego, uma tarefa que parece impossível.
As batalhas navais, os problemas do dia a dia no mar e a ambientação da história são narrados de forma magistral nesse sucesso de público e crítica.

O Filme

Master and Commander – The Far Side of the World; de Peter Weir, com Russell Crowe, Paul Bettany

O diretor e o protagonista desse filme são ambos apaixonados pelos livros de O’Brian, e lutaram muito para conseguir filmar essa adaptação. E o resultado agradou tanto ao público em geral quanto aos fãs de carteirinha do autor.
Com ordens de destruir um navio de Napoleão, o pequeno barco Surprise patrulha a costa brasileira em busca do inimigo. Num nevoeiro, no entanto, eles são atacados de surpresa pelo mesmo Acheron que deveriam encontrar.
O capitão do navio e o médico, interpretados com maestria por Crowe e Bettany, têm de lidar com todos os problemas advindos da viagem, desde o ataque, o frio, o calor excessivo, a calmaria até marujos bêbados e motins. Enquanto Jack Aubrey, o soldado, tem uma visão autoritária e pulso firme, Stephen Maturin, o humanista, vê as coisas de outro modo, e ambos, apesar da forte amizade, vivem batendo de frente.
Um filme sensível, dramático, envolvente… e engraçado, empolgante e cheio de ação em outros momentos.
Imperdível.

Livro x Filme

Acho que o fato de que todos no set de filmagens tinham os livros de O’Brian como meta fez com que o filme fosse uma adaptação muito fiel do que se lê no livro.
O roteiro é na verdade uma união entre as histórias do primeiro e do décimo livro da série. O’Brian, em seu detalhismo em relação a batalhas e tecnicidades navais, também foi seguido nesse ponto: o filme é de um realismo impressionante. Nada de cabines espaçosas e com camas de dossel, como nos filmes de piratas dos anos 40: em um pequeno navio como o Surprise, as coisas são sempre apertadas, sujas e fedorentas abaixo do convés.

Russell Crowe e Paul Bettany, contracenando pela segunda vez, parecem feitos para os papéis; o elenco coadjuvante ajuda enormemente e a trilha sonora do filme é um primor: pensa-se estar lendo o livro em voz alta durante o filme.

Sem dúvida uma das melhores adaptações existentes, ambos merecem ser apreciados pelo que são: uma narrativa preciosa e envolvente que é ao mesmo tempo um drama cheio de personagens bem construídos e um filme de ação dos melhores.

Uma ideia sobre “Adaptação: Mestre dos Mares

  1. Nossa…sempre tive vontade de ler essa série, mas agora brochei de vez. 20 volumes? Fiquei desanimada com a quantidade de livros. O cara não perde a mão, não? Séries muito grandes tendem a desandar, o autor tem que se muito föd@ p/ manter o ritmo. Sei lá….vou pensar com carinho.
    BJs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *