Livro: Abarat

A princípio, o livro aparenta ser apenas mais um desses de fantasia juvenil, com a personagem principal entre 12 e 15 anos e belas ilustrações coloridas.
Mas aí, inevitavelmente, vê-se quem é o autor: Clive  Barker, o mesmo que criou o Hellraiser. Dá pra  imaginar que o que vem pela frente é no mínimo  inusitado.
Candy Quackenbush tem 13 anos e mora numa cidadezinha no interior dos Estados Unidos. Uma série de acontecimentos bizarros faz com que ela vá parar em Abarat, um arquipélago com 24 ilhas onde cada uma delas está permanentemente uma hora do dia.
Os personagens estranhíssimos criados pelo autor são apenas uma das partes atraentes dessa série, que fica mais surreal a cada momento. Os primeiros (e mais inofensivos) companheiros de Candy em sua jornada são um ladrão de oito cabeças, um aprendiz de feiticeiro que sabe andar pelas paredes e uma lula que vira telescópio.
O vilão, Cristóvão Carniça, o Lorde da Meia Noite (não, não é um nome sinistro de Evil Overlord, é o título do cara: ele mora na ilha onde é sempre meia noite, e é de sangue azul. Portanto, Lorde da Meia Noite), anda com seus pesadelos rodeando-o e ainda tem as cicatrizes de quando sua avó costurou seus lábios ao ouvi-lo dizer a palavra ‘amor’ (ver imagem da capa). Ele não só quer dominar Abarat politicamente como já escolheu a donzela que o acompanhará em tal tarefa: Candy.
Depois de tantos livros estilo Harry Potter que invadiram as livrarias na última década, um pouco de originalidade é mais do que bem vinda.
Destaque para as ilustrações perturbadoras feitas pelo próprio autor. E para o nome que pode ser lido também de cabeça pra baixo.

Abarat (2002), de Clive Barker. Série Abarat Livro 1

Uma ideia sobre “Livro: Abarat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *