Abandonei: H.I.V.E.

Higher Institute of Villainous Education (Instituto Superior de Educação Vilanesca)

COMO não comprar um livro com esse título?

Mas, como às vezes acontece, dessa vez não deu certo.
Nem consegui terminar de ler.

Explico-me.
Eu gosto de vilões. Adoro o Vader, o Capitão Gancho é o máximo, Voldemort arrasa e não sei o que eu faria sem o Shere Khan. Mas o que seria de um vilão sem o mocinho?
E, o mais importante.
O que seria do mocinho sem o Anti-Herói?
Sem Han Solo, Sininho, Sirius Black e Bagheera, a vida seria muito mais sem graça.

E quando temos um livro em que o vilão é o protagonista, como no caso de Artemis Fowl, sempre temos o mocinho pra brigar com ele.
Só que, no livro de Mark Walden, todos são vilões. Eu achei que o protagonista, Otto Malpense, logo viraria um mocinho, ou talvez um anti-herói, ao lutar com o mega vilão dono da escola.

Mas não é isso o que acontece. As crianças descritas são verdadeiramente vilãs, algumas geninhas, outras irritantes, outras misteriosamente silenciosas, mas todas são más.
Eu parei logo que soube o que Otto fez para merecer estar em H.I.V.E.. Eu posso ser uma fresca, mas se tem coisa que eu não gosto é livro infanto-juvenil que prega ações ruins ou idiotas. Pode até ser que, depois, Otto e seus amigos se redimam aos meus olhos e comecem a ganhar alguma qualidade positiva. Mas enquanto isso eu percebi que só ia me irritar e tenho mais o que fazer.

Quem sabe outro dia eu tento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *