Livro: A Aventura do Pudim de Natal

Esse livro é uma compilação de vários contos da Agatha Christie – cinco com o detetive Poirot e um com a Miss Marple.
É uma das melhores compilações de contos dela, na minha opinião, por ter histórias consistentes e interessantes. Os contos que estão no livro são os seguintes:

A Aventura do Pudim de Natal
Hercule Poirot é chamado para tentar reaver um valioso rubi que foi roubado de um jovem príncipe africano. Para chegar ao ladrão, Poirot é convidado a passar o feriado de Natal em King’s Lacey, uma antiga propriedade inglesa que insiste em manter as tradições inglesas de Natal.
Aos poucos o leitor vai descobrindo a ligação entre o roubo do rubi e a pacata família que foi tão gentil em convidá-lo.
É uma das minhas histórias favoritas de mundo inteiro – primeiro porque adoro quando a autora insere crianças na trama e segundo porque adoro a sub-trama de Em tentando fazer sua neta ver a verdadeira natureza do namoradinho que não presta.

O Mistério do Baú Espanhol
Algumas pessoas participam de um jantar dançante. No dia seguinte, encontram um corpo no grande baú espanhol na sala. A suspeita recai sobre o dono da casa, Major Rich, que dizem estar apaixonado pela esposa do falecido. Mas ela diz que o Major seria incapaz de tal feito. Poirot é chamado, e também fica intrigado com a situação: se o Major Rich fosse culpado, porque teria ido dormir, calmamente após a festa, em vez de se livrar do corpo?

O Reprimido
A primeira coisa que chama a atenção de Poirot nesse caso é a habilidade com que sua tem interlocutora, uma jovem acompanhante de uma dama, ao chamá-lo para investigar um caso ao mesmo tempo em que tenta dissuadi-lo de ir. É claro que isso deixao o detetive ainda mais curioso, e ele resolve ir até a propriedade onde se deu o crime.
Um renomado homem de negócios conhecido pelo seu temperamento explosivo é encontrado morto em seu escritório, assassinado com um peso de papel.
O principal suspeito é o sobrinho dele, que foi visto entrando no escritório por último.
Mas a esposa do falecido está convencida de que o assassino é o secretário, e pede para que sua acompanhante chame Hercule Poirot para prová-lo.
Apesar de ser um conto dos mais interessantes da autora, o título não deixa de estragar o final.

O Caso das Amoras Pretas
Poirot está jantando com um amigo quando ouve da gentil garçonete que aquele restaurante sempre recebe o mesmo senhor às segundas e quintas, e ele sempre pede a mesma coisa. Ela também comenta que um dia ele compareceu numa terça, o que fez com que ela achasse que fosse o dia errado. Justamente nesse dia, o velho resolveu pedir tudo o que nunca pedia.
Quando o velho deixa de aparecer no restaurante, e aparece morto – caído da escada – alguns dias depois, Poirot fica intrigado e vai atrás de descobrir o que se passou.
Afinal, diz ele, é impossível que o velho tenha ido no restaurante no dia “errado” e tenha feito um pedido tão incomum sem razão alguma.
Esse sem dúvida é um dos contos mais interessantes e mais inteligentes da autora.

O Sonho
Poirot é chamado por um excêntrico milionário que diz que está tendo o mesmo sonho toda noite: ele sonha que vai até sua escrivaninha, tira seu revólver e se mata. Poirot diz ser impossível para ele descobrir se existe alguma forma de hipnotismo em ação, já que ele não é um especialista na área.
Na semana seguinte, o milionário é encontrado morto da forma que havia sonhado – olhando para a janela, com um tiro na cabeça e o revólver no chão.
A polícia está a fim de encarar o caso como simples suicídio, mas a carta que o milionário escreveu a Poirot aponta para uma solução mais fantástica.
O que eu mais gosto nesse conto é a presença do simpático médico que serve como um Hastings melhorado – e que aparece em outras histórias (como em A Terceira Moça) com a mesma personalidade jovial e interessada, mesmo que tenha nomes diferentes.

A Extravagância de Greenshaw
O único conto do livro com Miss Marple, essa história simples porém interessante mostra a pacata velhinha mais uma vez em ação, quando a amiga da esposa do seu sobrinho é empregada por uma senhora excêntrica da região e logo depois a senhora é assassinada com uma flecha (!).
A história é rápida e pouco complexa, mas Miss Marple é sempre eficiente.

Título Original: The Adventure of the Christmas Pudding (1960)
de Agatha Christie (Reino Unido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *